E ainda temos Blackface

Oi gente, essa semana a vlogueira Renata Meins  postou uma foto no seu instagram, nada anormal se a legenda da foto não fosse Neguinha do Paraguay e ela não estivesse fazendo blackface.
Renata usa o humor para entreter seus fãs e pra isso cria alguns personagens, e “pensou” que seria engraçado ter também um personagem negro, com cabelo black power, maquiagem mal feita, quem sabe até falar errado, ser vulgar, típica visão da mulher negra que pessoas como a Renata possuem.
O que passou pela cabeça dela para fazer uma idiotice dessas, sua brincadeira de “neguinha do paraguay” não ficou legal, várias pessoas indignadas, assim como eu, foram até seu instagram para informá-la que Blackface é uma grande ofensa. Renata por sua vez bloqueou todos os que estão contrários a sua mancada e se justificou dizendo que é negra é tem o cabelo afro (ok miga) e por isso não foi racista e pede desculpas ao “movimento Blackface que nunca ouviu falar”, leiam:
O Blackface começou quando alguns homens brancos por volta de 1840 se caracterizavam de homens negros escravos em palcos, nos chamados shows dos menestréis, eles pintavam o rosto de preto e as bocas de vermelho, colocavam cabelo crespo, falavam errado, pois era assim que eles enxergavam os negros naquela época, por isso Blackface não é um movimento e sim uma ofensa das mais nojentas.
Várias outras  blogueiras e artistas  já fizeram Blackface, e tragicamente pensam estar homenageando os negros. (ou talvez só quisessem ofender mesmo né, vai saber?)
Juliana Goes ex BBB

imagem de internet

Kefera blogueira

Panico na TV

Zorra total
Como isso pode ser homenagem, colocar uma roupa ridícula, uma maquiagem mal feita, falar errado e homenagear alguém? Quando saio na rua não vejo mulheres negras vestidas assim, eu não sou assim, somos mulheres lindas, empoderadas, que amam se cuidar, que tem uma pele divina, que estudam, trabalham e que merecem ser respeitadas do mesmo jeito que vocês respeitam as mulheres brancas. Nunca vi nenhuma de vocês ridicularizando as mulheres brancas, mas quando se trata das negras vocês caem matando, por isso, Renata e demais blogueiras do universo, nós não somos fantasia para vocês ridicularizarem, mais respeito por favor. Se as leis do nosso país fossem mais serias e punissem pessoas racistas como vocês, eu certamente moveria um processo, mas sabemos como funciona, porém não se esqueçam nós também temos voz e costumamos não nos calar.
bjos

14 thoughts on “E ainda temos Blackface

  1. Eu ia fazer um comentário enorme em defesa da Renata maaasss…nem preciso! Lendo aqui os comentários acima acho que a maioria as pessoas com bom senso já disseram o que deveria ser dito. Sem mais.

  2. Telma é facil falar para ver as coisas com bom humor quando não se é quem sofre de preconceitos. Não acho não que devemos ver as coisas com bom humor, pois só engraçado pra quem faz a piada quem sofre não

  3. Nossa agora ninguém pode se caracterizar p ilustrar uma situação, e se ela se maquiasse como um asiático, índio ou qualquer outra raça não teria problema né… A vítima da vez é sempre o negro…ah faça me o favor.

  4. PREGUIÇA DESSE MUNDO ONDE TODO MUNDO É VITIMA. TUDO É PRECONCEITO…VAMOS SER MAIS LEVES E VER AS COISAS COM BOM HUMOR. ADORO OS VIDEOS DA RENATA!! E ACHO ELA UMA PESSOA HUMANA, COM SENSO DE HUMOR, OQ TA FALATANDO PRA MUITA GENTE BITOLADA E EXTREMISTA.

  5. Eu entendo sua colocação porém se fosse com outra pessoa! A Renata respeita demais as pessoas, eu sou um caso mesmo sendo gay ela não me desrespeita, super gente boa. Realmente tem gente do mal mesmo que humilha qualquer pessoa mas ela não entra de forma alguma nessa categoria. Talvez vc pudesse aproveitar e falar da Globo, que coloca personagens negros como papéis ridículos e fico muito chateado com isso. Pq eu acho que isso nem devia ser mais discutido, deveria ser algo normal assim como a raça gay que querendo ou não, existimos! Podem nos humilhar, podem fingir que não existimos mas estamos aqui sim, somos pessoas normais como qualquer outra pessoa entende? Imagina se eu levasse tudo a ferro e fogo? E realmente a Renata falou a verdade pra vc. Vim ler seu post pq um amigo negro que inclusive é por coincidência meu marido disse que leu o que Vc escreveu e achou demasiadamente certo porém Contra a pessoa errada entende? Bjs mil e continuarei vendo seus posts aqui.

  6. Você foi muito infeliz nessa postagem, Renata se quer sabia que fazer Blackface era ofensa, no entanto você não se importa não é? Você foi Infeliz e Preconceituosa, digo e repito, não se pode jugar o que ou quem não conhece, por respeito Renata editou a parodia e retirou as partes em que ela estava caracterizada de negra, mas isso você não viu não é? Menos vitimismo e preconceito por favor. Existem negros e brancos racistas, mas o entanto tenho certeza que Renata não faz parte dessa Classe.

  7. Então, eu sou militante do movimento negro e não me ofendi com o que a Renata fez, até porque no seu canal ela sempre faz esses "teatros" e senso humorístico é com todo tipo étnico. O maior problema que nós, mulheres negras encontramos é que por sofrermos demais acabamos vendo racismo em muitas coisas, coisas das quais a mulher branca não se ofenderia, e eu sei que nosso povo sofreu e ainda sofre, mas se nos ofendermos por tudo nós acabamos vivendo uma vida de exclusão por nós mesmas, entende? Amo teu blog, um beijão!

  8. Bom sou morena e conhecendo os vídeos da Renata não acredito em uma ''ridicularização'' do negro. Não podemos ser vitimizados sempre é melhor enxergar com humor e não ficar se ofendendo com tudo. Entendo seu lado, e com certeza não somos espalhafatosas e nem falamos errado. Foi e é um erro caraterizar o negro com perucas, roupa e afins.

  9. Tudo bem q ela fez blackface(ela não conhecia esse termo) mas procure se informar melhor antes de acusar. Ela não fez essa maquiagem e colocou cabelo afro para denegrir os negros. Ela estáva fazendo um vídeo, paródia da música Hello-Adele, onde no clipe o namorado é negro. Você não pode dizer que o livro é bom ou não somente olhando a capa, então analisemos bem a situação antes de sair generalizando todos os casos como racismo.

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.

}
Scroll Up