O que temos nós a ver com o Oscar?

É ele chegou o Oscar 2016, com vários filmes bacanas para premiar e outros ainda melhores que ficaram de fora da premiação. Chris Rock foi o apresentador da festa e foi polêmico em seu discurso de abertura que teve pitadas de comédia, protesto e Stop White People.  Politicamente incorreto Chris debochou do boicote que o diretor Spike Lee, a atriz Jada Smith, o Will Smith e vários outros atores negros fizeram a premiação, em alguns momentos disse que Hollywood é racista, que realmente não há diversidade nos filmes e que o que falta na academia é oportunidade para os negros, disse ainda que o Oscar é conhecido como “White People Choice Awards”, e que não quis boicotar o premio porque, mesmo se ele não estivesse ali a premiação não deixaria de existir.
 
Diante de toda esta polêmica, o que nós, povo brasileiro, temos a ver com isso? Afinal somos um país multirracial, diverso, ‘junto e misturado’ e aqui não existe essa exclusão, temos um monte de atores negros que estão protagonizando as novelas, filmes e series, sem falar nos apresentadores, são tantos que, literalmente, não dá pra contar. E o mais irônico disso tudo é que, ao contrario dos norte americanos, nós não brigamos por mais diversidade na nossa TV. Eu gostaria que chegasse o dia em que exigiríamos  um protagonista na novela das 9h que seja inteligente, bem sucedido e negro, ao invés de apenas sermos representados como empregados, motorista, guarda costas ou aquele personagem que sempre está ali para ajudar, o protagonista branco, como um bom escravo amigo.
Estamos em 2016 não deveríamos ter que pedir por mais representatividade, nem aqui, nem nos EUA, nem em lugar nenhum, as oportunidades deveriam ser dadas a todos independente da cor da pele, mas a cor da nossa pele ainda é uma barreira para tudo que diz respeito ao mundo da televisão, protestar ainda é uma boa maneira de sermos vistos, temos que acabar com essa mania que a mídia tem de nos dar migalhas, só se lembram dos negros no carnaval, que é quando os programas inventam a “musa do carnaval” e exibem as “mulatas” para o mundo, sambando sorridentes e festivas, mas no resto do ano, nem sinal de nenhuma delas. Elas não estampam as capas das revistas, nem aparecem nos programas de TV, porque depois de Fevereiro elas não são mais “a cara do Brasil” elas se tornam a cara que ninguém quer ver.
Não assistir a TV que exclui o negro, pode parecer pouco, mas somos milhões, somos maioria,  imaginem se todos boicotassem a novela X, ou o programa Y, ou a emissora mais racista do globo terrestre (entenderam né), imagine o poder que temos nas mãos, falta a nós, brasileiros, a vontade de mudar, deixarmos de sermos apenas as “mulatas” do carnaval para sermos as engenheiras, as medicas, as advogadas, as empresarias, na ficção e na vida real.
Bjos

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.

}
Scroll Up